Sábado, 24 de Janeiro de 2009

INCERTEZA


Não quero atinjir metas nem chegada,
o conhecido é tudo de incerteza,
o que se não conhece não é nada
á nossa volta há apenas natureza.

a vida não é coisa em linha recta,
o que mais pode ser é ser redonda
deuses são vendilhões , linha directa
da parte dos humanos hedionda.

somos a construção, que construimos
com andaimes da imaginação,
pedreiros , arquitetos, descobrimos

o caminhar por aí ao encontrão,
nós que choramos, que brincamos, rimos
mas raro conhecemos um irmão.
.

publicado por Peter às 21:47

link do post | comentar | ver comentários (5) | favorito
|
Sexta-feira, 23 de Janeiro de 2009

POETA


Não quero ser poeta, escrevedor
é o que sou, escrevedor tranquilo,
fonemas e ideias, fazedor
de letras combinadas, isto, aquilo.

poeta é que não sou, poeta salta,
faz-se na poesia sonhador,
eu não uso chapéu, até me falta
a verbe no meu estilo enganador.

poderei ser um técnico da tinta
gosto de esferográficas, traçar
silabas a correr em folha extinta

extinta seja a folha  que  voltar,
volto a escreve-la, para que vá e sinta
ser própria e livre, livre de voar.

 

publicado por Peter às 19:28

link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
|
Quinta-feira, 22 de Janeiro de 2009

ROSAS VERMELHAS


Mandei rosas vermelhas , não sei quem
foi que as recebeu, cheiro de espanha,
mas no destino não as viu ninguém
nega o destinatário que as tenha.

mandei depois um frasco de perfume
eternity , suave e envolvente
e também não chegou, ninguém assume,
mas não foi devolvido  ao remetente.

morreram ao chegar minhas ofertas,
como barco sem popa sem cobertas
que num mar chão algures desapareceu.

e eu sabendo, disse , não sabia,
porque o recebedor ,que as não queria,
amavelmente não as recebeu.

publicado por Peter às 18:46

link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|
Domingo, 18 de Janeiro de 2009

TEMPESTADE


A tempestade  que rugia crua
mais aguçava o calor dos sentidos
eu apertava a minha mão na tua
tu murmuravas sons desinibidos.

amaciava curvas, percorria,
com dedos firmes, quase vacilando,
o corpo de cetim, a pele macia,
corria em teus ouvidos murmurando.

era um pequeno quarto,sinfonia
no abismo do descontentamento
que duvidoso ás vezes emergia

p’ra logo se afogar em juramento,
convencidos que tudo pertencia
quando uma parte era só fingimento.

publicado por Peter às 17:52

link do post | comentar | ver comentários (7) | favorito
|
Sábado, 17 de Janeiro de 2009

AMIGO

A morte não nos falha meu amigo,
chega no imponderavel, traiçoeira,
faz parte deste jogo, é um castigo
que nos aguarda pela vida inteira.

não se escreve  nos classificados,
nas ofertas de emprego ou de mulher
não estando algures está em muitos lados,
poderá estar até onde quizer.

levou-te a paginar, a morte exulta,
se nos apanha em franca confiança,
na distração da nossa vida adulta.

levou-te cedo bom paginador,
em letras remetidas á cobrança,
sem te avisar via computador.

sinto-me:
publicado por Peter às 00:19

link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|
Quarta-feira, 14 de Janeiro de 2009

ASCETA


Não sou asceta mas gostava de ser
ascensorista, para me fazer subir,
degraus que me apagassem  o parecer
de muito querer e de muito pedir.

não ter que perguntar o porque é,
nem sequer querer saber o que será
comer pratos de dogma e de fé
acreditar como quem toma um chá.

tudo seria simples, singelo
numa via serena aplainada
tudo seria leve , tudo belo

olhando tudo sem  saber de nada,
mas eu não sou assim, sou um cutelo

programado na lãmina afiada.

publicado por Peter às 12:43

link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Segunda-feira, 12 de Janeiro de 2009

NEVE

 


Cai neve na janela do meu quarto
amontoa flocos de farelo,
a noite que se afasta é donde parto
a peneirar-lhe a cor em  meu desvelo.

o tom que quero dar-lhe é o de mim,
sugiro-me com sol, o amarelo,
se não vier á aurora, não é assim
numa manhã sem ele, não vou quere-lo.

talvez clarear de branco sujo,
talvez a refundir branco real,
branco de muitos tons ou branco cujo

dentro, pela manhã, é natural,
branco das emoções por onde fujo,
ou volto ás vezes, na hora matinal.

sinto-me:
publicado por Peter às 11:38

link do post | comentar | ver comentários (6) | favorito
|
Domingo, 11 de Janeiro de 2009

SANT’ANA


No dia,  a Sant’Ana sai á rua
sobre um andor azul de padroeira,
pequena , florida e altaneira,
tão bem vestida que a todos se insinua.

uma música, um bombo, acompanhantes,
na poeira que se levanta e sua,
poucos que vão atrás são emigrantes
nas raizes que o berço perpetua.

têm duas vidas, têm dois corações
divididos em terras e em pão,
de si, num destes mundos trocarão

o que restar das suas gerações,
por aquele onde tudo ressuscita,
o sangue corre e a vida precipita.

publicado por Peter às 23:14

link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
|
Sexta-feira, 9 de Janeiro de 2009

DESENLACE

 


Na enseada encalha o desenlace
que desta tempestade vai nascer,
mascaro o meu amor, em minha face
gravo razões que devia esquecer.

texto gravado em fita magnética
ao ralenti em pista fora de uso,
tal qual a minha veia apologética
me faz sentir senil e obtuso.

mascarei-me de alma constrangida
para sair á rua  como é,
pedaços que se tomam desta vida

quando se cai para se estar de pé,
olhar nos olhos de forma desmentida
e conversar na mesa dum café.

publicado por Peter às 17:56

link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
|
Quarta-feira, 7 de Janeiro de 2009

RAIVA


Ás vezes tenho raiva no meu peito
sem saber que razões me violentam,
porque me ferve o sangue rarefeito
e os nervos excitados se fermentam.

deixo a porta de casa caminhando,
por um isolamento de ninguém,
para parar, gritar de vez em quando,
no ermo que em mim próprio se retém.

no regresso que faço da demência
que me atribuo em forma de heresia,
talvez já não regresse qualquer dia

se o coração explodir, conveniência
das artérias ,vibrando na lixeira
donde levantam nuvens de poeira.

sinto-me:
publicado por Peter às 17:55

link do post | comentar | ver comentários (7) | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Março 2016

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. GOTEBORG

. COPENHAGEN

. ESTRADAS DESERTAS

. REVOLUÇÃO

. SEDUÇÃO

. PRIMAVERA

. DIA DA POESIA

. ECLIPSE

. NOSTALGIA

. BINA

. EU

. RASURA

. CORREM POR MIM

. CONCERTO

. SONETO

. AMOR

. SE....

. BARCA

. LOVE STORY

. MERCÊ

. UM SONETO

. A UM BLOG

. NATAL

. ELA

. SLUSSEN

. OLHOS

. DJURGARDSBRUNNVIKEN

. SICKASJON

. CADIJA

. GOTAS

. FAROL

. RETRATO

. PERGUNTA

. MEMÓRIA

. TARDE

. VELEIROS

. DJURGARDEN

. VIA

. REGRESSAR

. TARDE

. INFINITO

. AFASTAMENTO

. BARCA

. VELA

. IMAGEM

. NADAS

. BANCO

. E VÓS...

. NOTURNO

. AMOR

.arquivos

. Março 2016

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Julho 2015

. Maio 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Novembro 2014

. Setembro 2014

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Março 2012

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

.tags

. todas as tags

.favorito

. ♥ Lay all your love on me...

.LIVROS ABERTOS

FERNÃO DE MAGALHÃES, AFONSO HENRIQUES, HENRIQUE O NAVEGADOR , GENOMA, AO ENCONTRO DE ESPINOZA, A INSUSTENTÁVEL LEVEZA DO SER,AS VINHAS DA IRA, GOMORRA,A ORIGEM DAS ESPÉCIES, PERCHÉ NON SONO CRISTIANO, O QUE DIZ MOLERO, AS ORIGENS DA VIDA , O NAVEGADOR DA PASSAGEM, LA RELATIVITÀ A FUMETTI, O ERRO DE DESCARTES,D.DINIS, A ALMA È A MENTE, ECONOMIA CANAGLIA, LA CRISI...E POI? A CRIAÇÃO DO MUNDO,A EVOLUÇÃO PARA TODOS, O JACKPOT CÓSMICO, MARAVILHOSAS AVES, O ESPECTÁCULO DA VIDA,ANA KARENINA,

.as minhas fotos

.AUTORES

TORGA, EÇA, ABELAIRA, PESSOA, EUGÉNIO DE ANDRADE, DRUMOND DE ANDRADE,RUI BELO, CAMÕES,AQUILINO,FERREIRA DE CASTO, TOLSTOI, KUNDERA,VICTOR HUGO, PABLO NERUDA,CERVANTES, CARL SAGAN, RÉGIO, RUSSEL, RENAN, HERCULANO,HEMINGWAY, STEINBEK, SARAMAGO, LAGERLOFF,PASTERNaK, VERISSIMO,
blogs SAPO

.subscrever feeds