Domingo, 31 de Outubro de 2010

O MEU PAÍS

 

O meu  país é mar e comedoiro

fugaz, escancarado e sem sustento

é barril de galego alma de moiro

o meu  país é um adiamento.

 

o meu país é fossa, sumidoiro

a quem lhe quer é brusco e é tormento

espantoso milagre , ancoradoiro

é a deriva que o traz ao vento.

 

o meu país tem face inacabada

por mão de artista não de timoneiro,

o rumo que persegue é na coutada

 

de si próprio, carrasco , prisioneiro,

o meu país que é tudo não é nada

não passa de um quintal todo porreiro.

 

publicado por Peter às 11:25

link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
|
Terça-feira, 26 de Outubro de 2010

ALVA

 

Batia o sol na força dos teus braços

teus cabelos soprando  o arvoredo

o coração pulsava eram compassos

nosso  promíscuo olhar na manhã cedo.

 

muitos dias paravam no destino

lugar de encontro que se fazia a sós,

não sei se eram o mundo, se o divino

quando nada existia além de nós.

 

depois perdi os olhos e trancada

a porta aberta ,ela deixou de  abrir,

esqueci-a no bater de outra morada

 

no estranho esplendor doutro sorrir,

mas não posso dizer que não é nada

o que ficou e não pode sair.

 

publicado por Peter às 22:39

link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Quarta-feira, 20 de Outubro de 2010

HOJE

 

Já não existe a rua nem o ser

do eu que o teu olhar então fazia,

o tempo destroçou o seu parecer

dentro só restam sombras, agonia.

 

todo o caminho é feito de paragens,

umas mais cheias outras mais vazias

entre elas, muitas vezes nem imagens

se vislumbram nas agressões dos dias.

 

abre-as o sonho, é certo, raramente,

para outros patamares que são passado

mas tudo se mudou, tudo é diferente

 

o teu olhar em mim , está desfocado

embora guarde algures, inconsciente

o entre nós que foi , sonho e pecado.

 

 

publicado por Peter às 22:12

link do post | comentar | favorito
|
Sábado, 16 de Outubro de 2010

CERVINO

 

São  paredes de rocha dilacerada

nem se lhes pode discutir o ser,

são existência e são também o nada

são um olhar mas não  o entender.

 

são  tão visíveis como a virgindade

que a natureza guarda no seu peito,

não possuem diário nem idade

vestem-se nus e de prumo direito.

 

nascem ervas, flores, vida perdura

em extremos de perene criação

granítica matéria  que a brancura

 

ora  esconde em abraço  ou em prisão,

na talha da razão vive a cintura,

que lhes rodeia toda a solidão.

  

publicado por Peter às 00:06

link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|
Terça-feira, 12 de Outubro de 2010

BERÇO

 

 

Quem nasce na maré , contra os rochedos

diariamente faz seu existir

com o berço no mar, mama nos medos,

ondulação na cama de dormir.

 

na bússola, sem norte, os seus enredos

afoga no remar que lhe há-de vir,

há-de tremer-lhe a terra e ter nos dedos

a luz que dum farol pode emergir.

 

e quando a maré cheia se arregaça

dos baixios da praia em tempestade,

encosta o corpo ao fundo da barcaça,

 

na deriva da sorte e da vontade,

na confusão dum naufrago que abraça

o último baú da tempestade. 

publicado por Peter às 22:50

link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
|
Terça-feira, 5 de Outubro de 2010

VERDE

 

 

O meu verde , em Setembro, é amarelo

cacho de uvas ao sol que se matura,

na ladeira do rio ou no rabelo

que já no céu azul se não figura.

 

o meu verde, em Setembro, será mosto

mosto e ferver que vem de aluvião,

rosa  como o dizer que tens no rosto

e te retrata a alma de feição.

 

o meu verde em Setembro,  atormentado

pelos sons dos violinos outonais

vindima-se da terra e do pecado,

 

restos de verão, de sonhos, nada mais,

rubro como o calor , ou  refrescado

pelo alegre canto dos teus ais.

  

publicado por Peter às 10:50

link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Março 2016

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. GOTEBORG

. COPENHAGEN

. ESTRADAS DESERTAS

. REVOLUÇÃO

. SEDUÇÃO

. PRIMAVERA

. DIA DA POESIA

. ECLIPSE

. NOSTALGIA

. BINA

. EU

. RASURA

. CORREM POR MIM

. CONCERTO

. SONETO

. AMOR

. SE....

. BARCA

. LOVE STORY

. MERCÊ

. UM SONETO

. A UM BLOG

. NATAL

. ELA

. SLUSSEN

. OLHOS

. DJURGARDSBRUNNVIKEN

. SICKASJON

. CADIJA

. GOTAS

. FAROL

. RETRATO

. PERGUNTA

. MEMÓRIA

. TARDE

. VELEIROS

. DJURGARDEN

. VIA

. REGRESSAR

. TARDE

. INFINITO

. AFASTAMENTO

. BARCA

. VELA

. IMAGEM

. NADAS

. BANCO

. E VÓS...

. NOTURNO

. AMOR

.arquivos

. Março 2016

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Julho 2015

. Maio 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Novembro 2014

. Setembro 2014

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Março 2012

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

.tags

. todas as tags

.favorito

. ♥ Lay all your love on me...

.LIVROS ABERTOS

FERNÃO DE MAGALHÃES, AFONSO HENRIQUES, HENRIQUE O NAVEGADOR , GENOMA, AO ENCONTRO DE ESPINOZA, A INSUSTENTÁVEL LEVEZA DO SER,AS VINHAS DA IRA, GOMORRA,A ORIGEM DAS ESPÉCIES, PERCHÉ NON SONO CRISTIANO, O QUE DIZ MOLERO, AS ORIGENS DA VIDA , O NAVEGADOR DA PASSAGEM, LA RELATIVITÀ A FUMETTI, O ERRO DE DESCARTES,D.DINIS, A ALMA È A MENTE, ECONOMIA CANAGLIA, LA CRISI...E POI? A CRIAÇÃO DO MUNDO,A EVOLUÇÃO PARA TODOS, O JACKPOT CÓSMICO, MARAVILHOSAS AVES, O ESPECTÁCULO DA VIDA,ANA KARENINA,

.as minhas fotos

.AUTORES

TORGA, EÇA, ABELAIRA, PESSOA, EUGÉNIO DE ANDRADE, DRUMOND DE ANDRADE,RUI BELO, CAMÕES,AQUILINO,FERREIRA DE CASTO, TOLSTOI, KUNDERA,VICTOR HUGO, PABLO NERUDA,CERVANTES, CARL SAGAN, RÉGIO, RUSSEL, RENAN, HERCULANO,HEMINGWAY, STEINBEK, SARAMAGO, LAGERLOFF,PASTERNaK, VERISSIMO,
blogs SAPO

.subscrever feeds