Domingo, 27 de Março de 2011

VELA

O barco vai pela tarde e leva o vento

desfraldado na vela assobiando

imagino o  rasgar que canta quando

de mim  lhe sopro  para lhe dar sustento.

 

é alva e de algures está  empurrando

força que a impele a barlavento

da margem, indo nele, me contento

porque real o estou interpretando.

 

e o barco de continuo corta a espuma

que me faz estar parado preso ao leme,

abrindo mãos não há coisa nenhuma

 

por mim, de viajante é que me treme

o corpo de além margem que se apruma

na prata que batendo , volta e geme.

 

publicado por Peter às 19:29

link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Segunda-feira, 21 de Março de 2011

IMAGEM

Amei em ti o corpo e a imagem

imagem feita em mim  do teu olhar

e quando se apagou, a carruagem

vazia a vi na rua , a afastar.

 

incompleta e livre esta viagem

á vista de ninguém  veio a ficar,

talvez seja só eu, de mim miragem

para qualquer depois não há lugar.

 

quão estrita é a fina tecedura

envolvendo o torpor crepuscular

divago na razão, que razão pura

 

ardendo na fogueira do meu mar,

o lume existe  aceso , assim perdura

real somente em meu imaginar.

 

publicado por Peter às 22:48

link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Sexta-feira, 18 de Março de 2011

NADAS

 

 O comboio desliza no sentido

do ignorar a próxima estação

dentro, das anteriores, há o esquecido,

sombras de medos, desagregação.

 

mas haverá sentido no sentido

que não existe, não possui direcção,

viver a vida sem a ter possuído

ser dela posse engano e ilusão ?

 

as árvores e os rios passam breves

montes correntes em fios de linha

soam rumores, caniços,  passam sebes

 

a obscurecer a quem caminha

também do vento os sopros voam leves

dobrando falsa luz que se avizinha.

 

publicado por Peter às 19:36

link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|
Domingo, 6 de Março de 2011

BANCO

Nesta margem de mar igual e espuma

onde refaço força e pensamento

busco um olhar, o teu, e uma a uma

desfolho-te as palavras como vento.

 

é astrolábio que me manda e ruma

no tempo da distância e do momento

e o vazio treme ao sol que a bruma

deixa por ti nascer num mar sedento.

 

suponho então beijar , amor, castigo,

por ter um bem diferente doutro bem

não em qualquer lugar mas em abrigo

 

num estar sem estar ,num ter que se não tem

é por isso que ás vezes estou contigo

outras vezes porém, não há ninguém.

 

publicado por Peter às 15:45

link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Março 2016

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. GOTEBORG

. COPENHAGEN

. ESTRADAS DESERTAS

. REVOLUÇÃO

. SEDUÇÃO

. PRIMAVERA

. DIA DA POESIA

. ECLIPSE

. NOSTALGIA

. BINA

. EU

. RASURA

. CORREM POR MIM

. CONCERTO

. SONETO

. AMOR

. SE....

. BARCA

. LOVE STORY

. MERCÊ

. UM SONETO

. A UM BLOG

. NATAL

. ELA

. SLUSSEN

. OLHOS

. DJURGARDSBRUNNVIKEN

. SICKASJON

. CADIJA

. GOTAS

. FAROL

. RETRATO

. PERGUNTA

. MEMÓRIA

. TARDE

. VELEIROS

. DJURGARDEN

. VIA

. REGRESSAR

. TARDE

. INFINITO

. AFASTAMENTO

. BARCA

. VELA

. IMAGEM

. NADAS

. BANCO

. E VÓS...

. NOTURNO

. AMOR

.arquivos

. Março 2016

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Julho 2015

. Maio 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Novembro 2014

. Setembro 2014

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Março 2012

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

.tags

. todas as tags

.favorito

. ♥ Lay all your love on me...

.LIVROS ABERTOS

FERNÃO DE MAGALHÃES, AFONSO HENRIQUES, HENRIQUE O NAVEGADOR , GENOMA, AO ENCONTRO DE ESPINOZA, A INSUSTENTÁVEL LEVEZA DO SER,AS VINHAS DA IRA, GOMORRA,A ORIGEM DAS ESPÉCIES, PERCHÉ NON SONO CRISTIANO, O QUE DIZ MOLERO, AS ORIGENS DA VIDA , O NAVEGADOR DA PASSAGEM, LA RELATIVITÀ A FUMETTI, O ERRO DE DESCARTES,D.DINIS, A ALMA È A MENTE, ECONOMIA CANAGLIA, LA CRISI...E POI? A CRIAÇÃO DO MUNDO,A EVOLUÇÃO PARA TODOS, O JACKPOT CÓSMICO, MARAVILHOSAS AVES, O ESPECTÁCULO DA VIDA,ANA KARENINA,

.as minhas fotos

.AUTORES

TORGA, EÇA, ABELAIRA, PESSOA, EUGÉNIO DE ANDRADE, DRUMOND DE ANDRADE,RUI BELO, CAMÕES,AQUILINO,FERREIRA DE CASTO, TOLSTOI, KUNDERA,VICTOR HUGO, PABLO NERUDA,CERVANTES, CARL SAGAN, RÉGIO, RUSSEL, RENAN, HERCULANO,HEMINGWAY, STEINBEK, SARAMAGO, LAGERLOFF,PASTERNaK, VERISSIMO,
blogs SAPO

.subscrever feeds