Sexta-feira, 24 de Dezembro de 2010

NATAL ?

 

Não é Natal, ou é Natal, quem sabe,

o frio é intenso, o interior tão largo,

que o movimento eterno desta nave

é sonho  breve, imaginado,  amargo.

 

não é Natal, ou é Natal, sei lá

o que são  deuses vindos do além,

reservo o pensamento no  que há

meninos deste tempo , meu também.

 

acumulam-se os homens pelas ruas

no difícil saber ignorar,

almas atarefadas, passam nuas

 

olhos que no correr não tem olhar,

e o Natal , se o há, esse flutua

como uma tempestade sobre o mar.

 

 

 

publicado por Peter às 22:30

link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Domingo, 12 de Dezembro de 2010

NAUFRÁGIO

O acidente a ocidente deu-se

e naufragou a armada de um navio

no porão de almas, a ralé perdeu-se,

o mar encheu de gritos o vazio.

 

na guitarra e no fado adormeceu-se

a revolta ,no choro e desvario,

de sorte e cruz a borrasca rendeu-se

e pedaços da barca vem ao rio.

 

mistério dos mistérios , desbravados

o mastro e o convés pairam na areia

tábuas e mortos, peixes , desgraçados,

 

misérias do partir  que se receia,

lamentam-se na praia os afogados

que a tempo não fugiram desta teia.  

publicado por Peter às 18:52

link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|
Domingo, 31 de Outubro de 2010

O MEU PAÍS

 

O meu  país é mar e comedoiro

fugaz, escancarado e sem sustento

é barril de galego alma de moiro

o meu  país é um adiamento.

 

o meu país é fossa, sumidoiro

a quem lhe quer é brusco e é tormento

espantoso milagre , ancoradoiro

é a deriva que o traz ao vento.

 

o meu país tem face inacabada

por mão de artista não de timoneiro,

o rumo que persegue é na coutada

 

de si próprio, carrasco , prisioneiro,

o meu país que é tudo não é nada

não passa de um quintal todo porreiro.

 

publicado por Peter às 11:25

link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
|
Sexta-feira, 11 de Junho de 2010

PORTUGUÊS SUAVE

 

Voltei ao mar, voltamos sempre ao mar

este país sem fim  em tudo é sal

e na praia  se morre a divagar

na borrasca que varre o areal.

 

é  naufrágio,  constante naufragar

é a matriz , é mãe, um matagal

e tanta  vez nos mata por matar

que  ser órfão, aqui, é o normal.

 

talvez nos mova toda a insensatez,

seja demais a fome de  sofrer,

não que seja este espaço a escassez

 

mas seja a escassez farto viver

em Portugal ,não para o português

mas para tanto ladrão que anda a comer.

  

publicado por Peter às 12:16

link do post | comentar | ver comentários (5) | favorito
|
Domingo, 28 de Fevereiro de 2010

DEPUTADOS

 

O cigarro entre os dedos, o morrão

a cair sobre folhas de papel

perdidos na bancada , do melão,

três pelos sobre a orla de pincel.

 

por baixo a Bola, jornal de digestão,

bíblia e lume , suprema inteligência,

parece espelho , porca de nação

tão magra que se vê á transparência.

 

assim seja, silêncio, afinidade

á louvação do sim, não faz sentido,

numa trincheira aberta á cavidade

 

como osso sem cão ao cão estendido,

será a vida prisão ou liberdade,

ou apenas ganhar mesmo vencido???

publicado por Peter às 22:21

link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Quinta-feira, 3 de Dezembro de 2009

SER

  

A coisa que não sou, sou o que sou,

pois nem sei o que sou para saber,

existo, logo penso vejo e vou

mas não sei onde vou nem o que ver.

 

não sei se eu sou eu nem onde estou,

não o sendo  que venho aqui fazer,

serei eu positrão que se enganou,

serei manhã , serei amanhecer???

 

estranha coisa vir, amar, morrer,

num infinito olhar que se encontrou,

não ser aura ,futuro ou entender

 

por que se veio e porque se acabou

aquilo que não foi nem há-de ser,

mas estranha foi a coisa que  passou.

 

publicado por Peter às 19:07

link do post | comentar | ver comentários (5) | favorito
|
Domingo, 8 de Março de 2009

CIVILIZAÇÂO

 

Na mesa do café sou o restolho,
um alentejo seco , amadurecido,
o que está para colher já o não colho
e ás vezes chego e colho adormecido.

e chamo o empregado , um café cheio
saboreado ao sol, sabe-me bem
a cada gole que bebo fico alheio
e de mim próprio alheio-me também.

sobre a cabeça um pequeno boné,
que adquiri na feira do Baião
a crise sobre a mesa, um livro que é

do novo crash uma explicação,
que eu ando a ler e que me tira a fé
se é que a tenho, na civilização.

 

publicado por Peter às 00:10

link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Março 2016

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. NATAL ?

. NAUFRÁGIO

. O MEU PAÍS

. PORTUGUÊS SUAVE

. DEPUTADOS

. SER

. CIVILIZAÇÂO

.arquivos

. Março 2016

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Julho 2015

. Maio 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Novembro 2014

. Setembro 2014

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Março 2012

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

.tags

. todas as tags

.favorito

. ♥ Lay all your love on me...

.LIVROS ABERTOS

FERNÃO DE MAGALHÃES, AFONSO HENRIQUES, HENRIQUE O NAVEGADOR , GENOMA, AO ENCONTRO DE ESPINOZA, A INSUSTENTÁVEL LEVEZA DO SER,AS VINHAS DA IRA, GOMORRA,A ORIGEM DAS ESPÉCIES, PERCHÉ NON SONO CRISTIANO, O QUE DIZ MOLERO, AS ORIGENS DA VIDA , O NAVEGADOR DA PASSAGEM, LA RELATIVITÀ A FUMETTI, O ERRO DE DESCARTES,D.DINIS, A ALMA È A MENTE, ECONOMIA CANAGLIA, LA CRISI...E POI? A CRIAÇÃO DO MUNDO,A EVOLUÇÃO PARA TODOS, O JACKPOT CÓSMICO, MARAVILHOSAS AVES, O ESPECTÁCULO DA VIDA,ANA KARENINA,

.as minhas fotos

.AUTORES

TORGA, EÇA, ABELAIRA, PESSOA, EUGÉNIO DE ANDRADE, DRUMOND DE ANDRADE,RUI BELO, CAMÕES,AQUILINO,FERREIRA DE CASTO, TOLSTOI, KUNDERA,VICTOR HUGO, PABLO NERUDA,CERVANTES, CARL SAGAN, RÉGIO, RUSSEL, RENAN, HERCULANO,HEMINGWAY, STEINBEK, SARAMAGO, LAGERLOFF,PASTERNaK, VERISSIMO,
blogs SAPO

.subscrever feeds