Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




DJURGARDEN

por Peter, em 13.06.11

 

Há muitos anos aconteceu sonhar,

não saber bem porquê, porque razão,

sonhar florestas , lagos e o mar

juntos em terra na palma da mão.

 

os anos luz, segundos ,no mudar

deste ruir por entre escuridão,

sem  matéria não há imaginar

é o vácuo e o  mito a criação.

 

mas que sonhava então , se minhas penas

de bétulas não eram nem vivia,

mas de inocências novas e morenas

 

sonhos que terminavam ao meio dia,

o sol me tisna a pele , ondas serenas

a reabrir as dores da fantasia.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:42


4 comentários

De poetazarolho a 24.06.2011 às 22:31

“Dor que não dói”

A nossa Maria sem camisa
Poetisa e pintora distinta
Tem uma camisa com pinta
Que foi tecida pela leve brisa

Sendo poeta porque Deus quer
Mesmo não o querendo ela seria
Tudo aquilo que mais desejaria
Porque tem garra esta mulher

Anda numa fase mais dorida
Mas esta dor não dura sempre
E com a ajuda cá da gente

Em breve essa dor será corrida
Passará a ser dor benevolente
Dor que não dói certamente.

http://poetaporkedeusker.blogs.sapo.pt/


De poetazarolho a 24.06.2011 às 23:03

“Descartáveis”

O amanhã faz-nos caminhar
O ontem é que nos empurrou
O hoje quase que nos matou
Futuro haveremos de abraçar

Ele existem futuros e futuros
Alguns tudo têm nada sentem
Os que nada têm não mentem
Levam empurrões muito duros

Assim os audazes são forjados
Há custa de muito cambalear
São por certo mais capacitados

Mas apontados por questionar
Na sociedade de pré formatados
Serão certamente para descartar.

De Peter a 25.06.2011 às 19:58

Grato pela visitab e sonetos. Qunato á nossa vate, realmente é um problema . Apoio moral é pouco.

De poetazarolho a 26.06.2011 às 02:28

“A lágrima”

A lágrima trago dentro de mim
Lágrima que não chora sua sorte
Esta é uma lágrima muito forte
Ela que já aguentou vento norte

Nunca havia visto lágrima assim
Mesmo contra toda a adversidade
Longe dos tempos de mocidade
Ela encontra forças sem vaidade

É uma experiência surpreendente
Forças supremas e arte de resistir
Poder testemunhar minha gente

Vocês hão-se pensar, está a mentir
Mas eu sei esta lágrima é diferente
Esta lágrima eu vi um dia a sorrir.


http://poetaporkedeusker.blogs.sapo.pt/

http://mariajoaobritodesousa.synthasite.com/

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Posts mais comentados


LIVROS ABERTOS

FERNÃO DE MAGALHÃES, AFONSO HENRIQUES, HENRIQUE O NAVEGADOR , GENOMA, AO ENCONTRO DE ESPINOZA, A INSUSTENTÁVEL LEVEZA DO SER,AS VINHAS DA IRA, GOMORRA,A ORIGEM DAS ESPÉCIES, PERCHÉ NON SONO CRISTIANO, O QUE DIZ MOLERO, AS ORIGENS DA VIDA , O NAVEGADOR DA PASSAGEM, LA RELATIVITÀ A FUMETTI, O ERRO DE DESCARTES,D.DINIS, A ALMA È A MENTE, ECONOMIA CANAGLIA, LA CRISI...E POI? A CRIAÇÃO DO MUNDO,A EVOLUÇÃO PARA TODOS, O JACKPOT CÓSMICO, MARAVILHOSAS AVES, O ESPECTÁCULO DA VIDA,ANA KARENINA,

Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2012
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2011
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2010
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2009
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2008
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D

AUTORES

TORGA, EÇA, ABELAIRA, PESSOA, EUGÉNIO DE ANDRADE, DRUMOND DE ANDRADE,RUI BELO, CAMÕES,AQUILINO,FERREIRA DE CASTO, TOLSTOI, KUNDERA,VICTOR HUGO, PABLO NERUDA,CERVANTES, CARL SAGAN, RÉGIO, RUSSEL, RENAN, HERCULANO,HEMINGWAY, STEINBEK, SARAMAGO, LAGERLOFF,PASTERNaK, VERISSIMO,