Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



NATAL

por Peter, em 11.12.12

 

Tenho por mim acerto e um ajuste

comigo só , eu não festejo a sorte

do meu natal que sem estrela do norte

me traz triste figura num embuste

 

não creio mas compreendo esta ousadia

de me querer entre deuses comensado

viver do essencial que  me foi dado

saber se o absurdo a ver-me havia

 

de quem herda abdómen ,o bater

falível deste ser circulatório

onde me fui buscar e fiz trazer

 

um menino Jesus sem oratório

aqui neste calhau para me perder

eu como outro qualquer ambulatório.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:17


ELA

por Peter, em 02.12.12

 

Passava a saltitar pulando a rua

em que ali estava eu vendo o seu passo

acendia o meu sol no seu regaço

como se o dia fosse á luz da lua

 

em aquele minuto de harmonia

quimérica razão no meu mar jónico

explodia de amor amor platónico

a idade que em mim se entontecia

 

aconteceu que num minuto apenas

deixei de a ver surgir  pela manhã

o que esperei foi esperança sempre vã

 

chovendo em mim dilúvio de mil penas

foi uma historiografia de morenas

faces trigueiras tintas de romã.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:23


SLUSSEN

por Peter, em 17.11.12

 

Tão frívolos encantos  eu sustento

no remo da maré desta passagem

que já marquei de volta outra viagem

quer esteja frio ou assobie o vento.

 

a gélida carcaça da coragem

onde me aqueço á vida, onde me tento

ainda é dentro calor, aquecimento

o sonho igual á primeira  mensagem.

 

não digo adeus, apenas sigo a estrada

o comboio que vai é o que vem

vou vazio de mim, não levo nada

 

vou como todos os outros e ninguém,

tenho no bolso um mapa, uma morada

onde por certo há-de morar alguém.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:54


DJURGARDSBRUNNVIKEN

por Peter, em 19.11.11

 

 

Pergunta aos castanheiros perfilados

da Índia, como estão amarelecidos,

pergunta-lhes por nós de amores proibidos

de afectos perseguidos e trocados

 

pergunta-lhes na quietude dos espelhos

que a água faz no rubro ocre das cores

onde choraram lágrimas e dores

sombras gigantes dos seus troncos velhos.

 

pergunta aos castanheiros que este outono

me sucederam terminado o estio

ou aos patos selvagens que sem dono

 

chapinam a gritar no meio do rio

pergunta-lhes porquê o abandono

a que me dou neste nórdico frio.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:29


CADIJA

por Peter, em 04.10.11

 

Relembro aquele oásis no deserto

e por minha mansão os braços dela

dormíamos á noite a céu aberto

corpo com corpo parcela com parcela.

 

surgiam caravanas com afã

mal se espalhava luz  pelo nascente

e o sol que vinha em dunas na manhã

adormecido em ti, sorria á frente.

 

e o deserto mar dessa miragem

nos fazia sonhar como gigantes

por vezes era alto e outras margem

 

limitada na areia  por instantes,

pegava-te nas mãos e a fresca aragem

depositava em nós sonhos distantes.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:24


RETRATO

por Peter, em 29.08.11

 

Tu que suspiras sobre o teu retrato

de tanto suspirar não o coordenas

estão-lhe a nascer negras rugas no trato

e torce-se a moldura nas empenas.

 

puxo do tempo o sorriso ,insensato

que sou no improviso  entre dezenas,

fúrias, desejos, um querer abstracto

pó que na alma se desfez em penas.

 

nem sempre de desprezo ou de ciúme

de culpas, embaraços e receios,

nem sempre a emoção  ou o perfume

 

mas sempre esses sorrisos, eu amei-os,

guardo o retrato  como guardo o lume

dos beijos que fazia pelos teus seios.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:29


MEMÓRIA

por Peter, em 06.08.11

 

Caminha por aí, fora do rumo

quando tudo acabou , copos vazios,

o tempo esfarrapou-te nos seus fios

o pêndulo parou , caiu a prumo.

 

tão breves os momentos de atavios

e se foram os sonhos  num resumo

a vida ardeu, evaporou-se em fumo

amigo, no inverno dos teus estios.

 

partiste, não  morreste, que a seguir

a via não tem outra alternativa

resta-nos a memória consentida

 

do vinho que não há para repartir

segues para além do hoje e do devir

levas adeus, não levas despedida.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:19


TARDE

por Peter, em 27.07.11

 

Se para falar de amor estivesse cedo

no tempo e na loucura de viver

despontaria em ti qual grego aedo

longe que fosse ou perto  do teu ser.

 

se de extensão houvesse mais enredo

caminho e outra teia por tecer

chamaria por ti tão presto e ledo

quanto espontâneo tal pudesse ser

 

como verão , que passa e não resiste

ao clima que lhe transforma a luz

a sorte que me leva não  existe

 

ao rio  que me traga me reduz

àquele grão pequeno que persiste

que ás vezes se embriaga e me reluz.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:08


VELEIROS

por Peter, em 16.07.11

 

Os barcos são pequenos, puxa o vento

pela vela branca da espuma do mar

sentado pelo cais olho e contento

meu desejo de não poder voar.

 

escorre alvura dos seixos , no cinzento

onde a ondulação é acabar

e o corpo de sereia que eu invento 

negra de sol aqui se vem banhar.

 

uns pelos outros deslizando leves

a quilha á brisa  o leme sem rumar,

água que brinca em movimentos breves

 

quando me volto e sigo o navegar

aprendizagens ! como são tão leves

velas puxando pelo meu ficar.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:16


DJURGARDEN

por Peter, em 13.06.11

 

Há muitos anos aconteceu sonhar,

não saber bem porquê, porque razão,

sonhar florestas , lagos e o mar

juntos em terra na palma da mão.

 

os anos luz, segundos ,no mudar

deste ruir por entre escuridão,

sem  matéria não há imaginar

é o vácuo e o  mito a criação.

 

mas que sonhava então , se minhas penas

de bétulas não eram nem vivia,

mas de inocências novas e morenas

 

sonhos que terminavam ao meio dia,

o sol me tisna a pele , ondas serenas

a reabrir as dores da fantasia.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:42


Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Posts mais comentados


LIVROS ABERTOS

FERNÃO DE MAGALHÃES, AFONSO HENRIQUES, HENRIQUE O NAVEGADOR , GENOMA, AO ENCONTRO DE ESPINOZA, A INSUSTENTÁVEL LEVEZA DO SER,AS VINHAS DA IRA, GOMORRA,A ORIGEM DAS ESPÉCIES, PERCHÉ NON SONO CRISTIANO, O QUE DIZ MOLERO, AS ORIGENS DA VIDA , O NAVEGADOR DA PASSAGEM, LA RELATIVITÀ A FUMETTI, O ERRO DE DESCARTES,D.DINIS, A ALMA È A MENTE, ECONOMIA CANAGLIA, LA CRISI...E POI? A CRIAÇÃO DO MUNDO,A EVOLUÇÃO PARA TODOS, O JACKPOT CÓSMICO, MARAVILHOSAS AVES, O ESPECTÁCULO DA VIDA,ANA KARENINA,

Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2012
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2011
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2010
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2009
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2008
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D

AUTORES

TORGA, EÇA, ABELAIRA, PESSOA, EUGÉNIO DE ANDRADE, DRUMOND DE ANDRADE,RUI BELO, CAMÕES,AQUILINO,FERREIRA DE CASTO, TOLSTOI, KUNDERA,VICTOR HUGO, PABLO NERUDA,CERVANTES, CARL SAGAN, RÉGIO, RUSSEL, RENAN, HERCULANO,HEMINGWAY, STEINBEK, SARAMAGO, LAGERLOFF,PASTERNaK, VERISSIMO,