Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



COPENHAGEN

por Peter, em 10.11.15

 

DSC_1041[1]

A cidade são pedras e calçada
velhas e largas a mostrar canais
transeunte perdido entre os demais
vasculhei cores janelas e arcadas

 

da nudez da sereia mais que usada
cravei uma tuborg a marginais
e visitei Cristiana onde entre os quais
te vi em liberdade pincelada

 

não tenho rei não vi nem tenho margem
tão enganado como estou sou vida
por ela recusei-me sou viagem

 

pedaços de chegada e de partida
entre ladrões exerço vadiagem
esse é meu ermo e minha despedida.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:26


DIA DA POESIA

por Peter, em 22.03.15

RSCN3958[1].JPG

O muro que me separa de mim
alto e silencioso ao comprimento
multiplica-se e fecha-se  sem fim
volta sempre á origem do meu senso

 

tem portas que não abrem nem as penso
odorosos perfumes de jasmim
são o que são e soltas no meu lenço
fechadas e seladas  são assim

 

e sei que sendo eu pequeno e breve
como mínima parte do cordão
tomo e deixo as soleiras ledo e leve

 

como efémera bola de sabão
na pequena existência que se deve
a poeiras e pó de combustão.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:21


ECLIPSE

por Peter, em 21.03.15

 

ocaso6.jpg

Abri a porta ao dia entrou o vento

o eclipse foi-se não o li

chegou nevoa tapou o firmamento

e sem luar do tempo me esqueci

 

eram dez da manhã consentimento

dum olhar sobre as órbitas perdi

do exato lugar o seu momento

á hora que contou abstraí

 

foi para não ver o sol que me embriaga

berçário do meu sonho tutelar

não sou da luz um filho mas a praga

 

que qualquer astro rei espalha no ar

particula do fim que aquece e esmaga

o momento fugaz deste lugar.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:01


NOSTALGIA

por Peter, em 24.02.15

 

 

verdes2.jpg

 Quando me deito e deixo o dia atras

ou espero a noite que não sei quando vem

quero agarrar a luz e ser capaz

de prolongar fotões que me mantém

 

ocorrem-me á memória coisas fúteis

desenho pela mente corpos  beijos

minguar que há do prazer dias inúteis

mistura sem concerto  de desejos

 

clareia em luz um circulo a lua

faixa de luz reciclada aos molhos

rebenta grades que separam a rua

 

dos teus cabelos brancos dos teus olhos

e sem parar a vida continua

sem arredar o lixo nem os escolhos.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:37


BINA

por Peter, em 08.02.15

002.JPG

Está frio muito frio o dia é este

gelam os ossos de quem morre e tu

que não pediste para morrer morreste

mais gelada que o dia amargo e cru

 

escrita do tempo diz que tudo é breve

neste universo em expansão constante

e o que nasce o seu regresso deve

ao vazio e ao nada a todo o instante

 

está muito frio hoje o dia é peste

que forja o triste adeus nesta partida

reservo a companhia que me deste

 

nas letras do poema à despedida

sejas matéria escura azul celeste

espera por mim no congelar da vida.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:14


RASURA

por Peter, em 26.01.15

coimbra.jpg

 Hoje na madrugada que findou

ouvi os sinos da torre da igreja

pulei do sono onde ainda estou

num terramoto que me fere e beija

 

depois do áureo e frio amanhecer

deste inverno sedento esfomeado

o que de resto veio a acontecer

foi prosseguir sonhando e acordado

 

espécie sem horário num vazio

dum caos de pensamento introspecção

na deriva do senso  e desafio

 

ás leis que nos parecem e não são

fixei tarde o sol no pau do fio

metamorfose fresca da razão.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:15


POR MUITO QUE...

por Peter, em 27.10.08


Por muito que tu queiras, eu não esqueço
disse-te muitas vezes, sendo assim
levarei teu olhar até ao fim,
mesmo para lá daquilo que conheço.

não está comigo alterar a  vontade
que te rasga na dor e sofrimento,
que se colou ao próprio  sentimento
que te nutria e é uma saudade.

não está comigo desfazer  raizes,
as horas, os minutos, os felizes
momentos ébrios da nossa exaltação,

seguramente em mim não está matar-me,
apenas aceitar ,sublimar-me
enquanto não me para o coração.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:38


Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Posts mais comentados


LIVROS ABERTOS

FERNÃO DE MAGALHÃES, AFONSO HENRIQUES, HENRIQUE O NAVEGADOR , GENOMA, AO ENCONTRO DE ESPINOZA, A INSUSTENTÁVEL LEVEZA DO SER,AS VINHAS DA IRA, GOMORRA,A ORIGEM DAS ESPÉCIES, PERCHÉ NON SONO CRISTIANO, O QUE DIZ MOLERO, AS ORIGENS DA VIDA , O NAVEGADOR DA PASSAGEM, LA RELATIVITÀ A FUMETTI, O ERRO DE DESCARTES,D.DINIS, A ALMA È A MENTE, ECONOMIA CANAGLIA, LA CRISI...E POI? A CRIAÇÃO DO MUNDO,A EVOLUÇÃO PARA TODOS, O JACKPOT CÓSMICO, MARAVILHOSAS AVES, O ESPECTÁCULO DA VIDA,ANA KARENINA,

Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2012
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2011
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2010
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2009
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2008
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D

AUTORES

TORGA, EÇA, ABELAIRA, PESSOA, EUGÉNIO DE ANDRADE, DRUMOND DE ANDRADE,RUI BELO, CAMÕES,AQUILINO,FERREIRA DE CASTO, TOLSTOI, KUNDERA,VICTOR HUGO, PABLO NERUDA,CERVANTES, CARL SAGAN, RÉGIO, RUSSEL, RENAN, HERCULANO,HEMINGWAY, STEINBEK, SARAMAGO, LAGERLOFF,PASTERNaK, VERISSIMO,