Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



BINA

por Peter, em 08.02.15

002.JPG

Está frio muito frio o dia é este

gelam os ossos de quem morre e tu

que não pediste para morrer morreste

mais gelada que o dia amargo e cru

 

escrita do tempo diz que tudo é breve

neste universo em expansão constante

e o que nasce o seu regresso deve

ao vazio e ao nada a todo o instante

 

está muito frio hoje o dia é peste

que forja o triste adeus nesta partida

reservo a companhia que me deste

 

nas letras do poema à despedida

sejas matéria escura azul celeste

espera por mim no congelar da vida.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:14


CORREM POR MIM

por Peter, em 15.01.15

sol.jpg

Correm por mim as horas os minutos

os dias debruçados e assim

errado julgo o caminhar sem fim

na conta destes  dias dissolutos

 

me pergunto e duvido e nada sei

se acaso toco acima um infinito

cego de olhar surdo no próprio atrito

matéria ignorante onde pasmei

 

e dispo-me no tempo onde atravesso

a ruela vazia aonde moro

mudo de humor caminho do avesso

 

ás vezes não me sinto nem ignoro

sou um fio perdido do começo

a poeira dum pó, um pêlo, um poro.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:20


PÔR DO SOL

por Peter, em 18.11.10

O dia terminou o sol desceu

em rubros tons  por sobre o Atlântico

a massa o fez puxar , desapareceu

leveza do silêncio em breve cântico.

 

aconteceu , longe , pela distância

duma ilusão que o mundo pode ser,

tomba no horizonte desta ânsia

que nos acode á alma sem se ver.

 

por fim  a terra fez-se sol no mar    

na gémea luz celeste  dum partir,

parte para algures ,nem sempre com voltar

 

um dia o sol que parte há-de seguir,

quando assim for eu levo o teu olhar

no veio que a negrura há-de sumir.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:15


HOJE

por Peter, em 20.10.10

 

Já não existe a rua nem o ser

do eu que o teu olhar então fazia,

o tempo destroçou o seu parecer

dentro só restam sombras, agonia.

 

todo o caminho é feito de paragens,

umas mais cheias outras mais vazias

entre elas, muitas vezes nem imagens

se vislumbram nas agressões dos dias.

 

abre-as o sonho, é certo, raramente,

para outros patamares que são passado

mas tudo se mudou, tudo é diferente

 

o teu olhar em mim , está desfocado

embora guarde algures, inconsciente

o entre nós que foi , sonho e pecado.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:12


AGOSTO

por Peter, em 09.08.10

Volta o luar desta lua de Agosto

trazendo novo tempo do passado,

parece que flui , que põe no rosto

um amanhã  do que é imaginado.

 

reflete no mar que tem por rosto

o cintilar de pérolas, dourado

é seu dançar um fogo d'àgua posto

um beijo que é eterno e adiado.

 

é na praia que choro, absorvido,

cada raio, sonho que se perdeu

como se fosse a noite um confundido

 

e frágil dia que não amanheceu,

oceano do sonho apetecido,

luar que na manhã desapareceu.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:42


MANHÃ

por Peter, em 04.08.10

 

 É na manhã que vem a maré-cheia

é quando alastra a  vida nos mangais

e caranguejos correm  pela areia

e vem o barco que nunca chega ao cais.

 

é quando nasce o sol e serpenteia

um  tronco, uma canoa  aonde vais

e a terra se levanta e incendeia

que te aceno um adeus para nunca mais.

 

vai-se enfim a maré , vem maresia

deixa passos impressos , são sinais

dum novo alvorecer , renasce o dia

 

a porta da memória  é por onde sais,

dessa mesma manhã que se  perdia

na dúvida das coisas mais banais.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:12


ROSTO

por Peter, em 26.05.10

 

Ah! como se muda a face e amarga

é a hora que passa e nos destrói,

como se estreita a estrada sendo larga

como é veloz o tempo que se foi !

 

como é engodo a terra  que nos cabe

em repartido ser  que nos constrói,

confins do impossível ,uma nave

onde o sol queima o frio nos corrói.

 

ah, como de cetim  teu rosto era

como na pedra uma polida imagem

da Grécia antiga, agora uma severa

 

sibilina figura de coragem,

um pedaço do tempo que não espera

um subtil horário, o da viagem.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:45


DIÁRIO

por Peter, em 07.05.10

 

Vou escrever meu diário sem dias

porque não tenho dias, francamente

escrevo frases secas e vazias

na caneta de tinta, asperamente.

 

se ao editar um livro, poesias,

o digo  errado ,engano consciente,

mais tarde faço provas, agonias

que o meu perfeito estado é de demente.

 

empilho os livros, são massa abstrata

de frases desconexas seguidas,

numa tábua de tabopan barata

 

que não revejo em mim, restam perdidas

na total ignorância ,  coisa chata

inúteis verborreias doutras vidas.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:36


S.FORTUNATO

por Peter, em 07.04.10

  

S. Fortunato di Camogli ,tanto

eu te posso rezar como zurzir,

não acredito em teu olhar de santo

nem tu no meu que não te quero ouvir.

 

S. Fortunato di Camogli enquanto

ando por aí  mergulhado em porvir

há entre nós o tácito recanto

comum  silêncio para repartir.

 

se faz inverno o teu claustro é quente

nele me sento para me aquecer

mas vem o verão e frequentemente

 

busco  a frescura do teu entardecer

venho do mar,  o porto permanente

meu encontro de sitios e viver.

  

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:53


LAGO

por Peter, em 25.03.10

 

  

O fumo do cigarro que não fumo,

imaginado liberta-se em argola

e sobe em espirais, como presumo

na sombra deste banco que me isola.

 

é primavera e renasce a verdura

em torno da laguna ignorada,

não vem ninguém juntar-se na moldura

nenhum olhar ao meu, no fim do nada.

 

chega água do colo que é meu berço,

húmido e armazém de teimosia,

cavernas interiores das quais  exerço

 

oficio de viver, biologia,

agarrado a um sonho ou a um verso

fumo que em espiral se distancia.

  

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:09


Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Posts mais comentados


LIVROS ABERTOS

FERNÃO DE MAGALHÃES, AFONSO HENRIQUES, HENRIQUE O NAVEGADOR , GENOMA, AO ENCONTRO DE ESPINOZA, A INSUSTENTÁVEL LEVEZA DO SER,AS VINHAS DA IRA, GOMORRA,A ORIGEM DAS ESPÉCIES, PERCHÉ NON SONO CRISTIANO, O QUE DIZ MOLERO, AS ORIGENS DA VIDA , O NAVEGADOR DA PASSAGEM, LA RELATIVITÀ A FUMETTI, O ERRO DE DESCARTES,D.DINIS, A ALMA È A MENTE, ECONOMIA CANAGLIA, LA CRISI...E POI? A CRIAÇÃO DO MUNDO,A EVOLUÇÃO PARA TODOS, O JACKPOT CÓSMICO, MARAVILHOSAS AVES, O ESPECTÁCULO DA VIDA,ANA KARENINA,

Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2012
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2011
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2010
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2009
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2008
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D

AUTORES

TORGA, EÇA, ABELAIRA, PESSOA, EUGÉNIO DE ANDRADE, DRUMOND DE ANDRADE,RUI BELO, CAMÕES,AQUILINO,FERREIRA DE CASTO, TOLSTOI, KUNDERA,VICTOR HUGO, PABLO NERUDA,CERVANTES, CARL SAGAN, RÉGIO, RUSSEL, RENAN, HERCULANO,HEMINGWAY, STEINBEK, SARAMAGO, LAGERLOFF,PASTERNaK, VERISSIMO,